– Algodão em NY – Depois de cair nos primeiros dias da semana, a ameaça de uma nova tempestade tropical nos EUA e mais uma alta em Wall Street ajudaram as cotações ontem. Mesmo com esta recuperação, o contrato Dez/21 fechou em 93,29 U$c/lp, queda de 0,9% nos últimos 7 dias.

–  Preços – Ontem (02/9), o algodão brasileiro estava cotado a 104,75 U$c/lp (-175 pts) para embarque em Nov-Dez/21 (Middling 1-1/8″ (31-3-36) posto Ásia, fonte Cotlook).

– Altistas 1 – Depois do furacão Ida, que aparentemente não afetou as lavouras de algodão, apesar de causar estragos enormes em áreas urbanas, o mercado está monitorando novas formações no Golfo do México, em direção ao Texas.

– Altistas 2 – Relatório do ICAC divulgado esta semana reduziu estimativa de produção mundial (24.9 milhões de tons) e aumentou de consumo (25.9 milhões de tons). Além disso, o órgão analisou o momento de mercado como altista.

– Altistas 3 – Os contratos em aberto de algodão em NY atingiram as máximas de três anos, chegando a quase 270 mil contratos.

– Baixistas 1 – Os dados semanais de vendas e exportações dos EUA desapontaram. O número de vendas divulgado nesta quinta-feira foi cerca de metade do realizado nas últimas semanas. As vendas acumuladas para 2021-22 atingiram apenas 39% da previsão do USDA, contra uma média de cinco anos de 47% para esta época.

– Baixistas 2 – A ausência da China como compradora do algodão americano tem chamado a atenção.

– Baixistas 3 – As condições das lavouras nos EUA continuam muito acima das médias históricas, com 70% (-1%) de lavouras boas-excelentes.

– EUA 1 – Hoje pela manhã será divulgado o relatório de dados de emprego dos EUA. O Federal Reserve (Fed) está acompanhando de perto estes dados para decidir o cronograma da retirada dos estímulos à economia.

– EUA 2 – Um número alto de geração de emprego pode acelerar a retirada de estímulos e consequentemente enfraquecer as cotações das commodities e elevar o dólar americano. Um número mediano, por outro lado, pode sinalizar que os estímulos continuarão por mais tempo.

– China 1 – Os leilões de algodão da reserva da China continuam vendendo 100% dos lotes ofertados. Já foram vendidas mais de 416 mil toneladas este ano e os preços na semana passada ficaram entre 105 e 107 U$c/lp.

– China 2 – Com os estoques sendo consumidos, a pergunta que o mercado está fazendo é sobre quando, como e de quem o governo Chinês irá comprar algodão para recompor suas reservas estatais.

– China 3 – Chuvas castigaram parte das áreas plantadas com algodão em Xinjiang, China, esta semana, com as lavouras já prestes a serem colhidas.

– Índia – As chuvas de monções registradas estão abaixo do normal, o que deve afetar a produção local. No importante estado de Gujarat, por exemplo, as chuvas estão 50% menores que a média. Punjab e Rajastão também registraram menores precipitações.

– Paquistão 1 – Empresários do Paquistão informaram esta semana que o prazo de entrega de algodão importado, que era de 45 a 60 dias, hoje está em torno de 110 a 130 dias devido aos problemas logísticos globais.

– Paquistão 2 – Com o problema logístico, as fiações, que trabalhavam com estoque para 3-4 meses, agora precisam manter estoques para 5-6 meses. O objetivo é evitar o risco de parar as indústrias.

– Austrália – A guerra comercial entre China e Austrália segue escalando. Além do boicote a produtos como algodão, vinho e lagosta da Austrália, agora Pequim orienta seus alunos a não estudar no país da Oceania.

–  Agenda 1 – Segunda-feira (6/9) é dia do Trabalho nos EUA, portanto feriado. Na terça, o feriado é no Brasil: nosso dia da Independência.

– Agenda 2 – No dia 16/9 (17/9 na China), a Abrapa realizará mais um evento do programa Cotton Brazil na China para promover o algodão Brasileiro, em parceria com a CNCE (China National Cotton Exchange).

– Exportações – O Brasil exportou 50,8 mil tons de algodão no mês de agosto/21, volume 47% inferior ao registrado em agosto/20. Reflexo do atraso no plantio de algodão deste ano.

 

– Colheita – Até ontem (02/09): BA e TO (86%); GO (98%), MA (71%); MG (89%), MS (100%), MT (90%), PI (100%) SP (99%) e PR (100%). Total Brasil: 89% colhido.

– Beneficiamento – Até ontem (02/9): BA e TO (43%); GO (67%), MA (24%); MG (59%), MS (82%), MT (22%), PI (63%) SP (98%) e PR (100%). Total Brasil: 30% beneficiado.

 

Este boletim é produzido pelo Cotton Brazil, programa da Abrapa. Contato: cottonbrazil@cottonbrazil.com

WhatsApp Image 2021-09-03 at 09.53.00.jpeg

Fotos

Boletim ABRAPA
Dúvidas e informações:
Mais notícias
20211118_165832
APIPA NO CAMPO
Equipe Técnica da APIPA visita a ABAPA e regiões produtoras do Piauí
novembro 30, 2021
20210202_092444
Safra 2021/2022
Área plantada de algodão no Piauí deve crescer 51%
novembro 23, 2021
08
Informativo Técnico
Panorama do Algodão no Piauí
novembro 17, 2021
1
O Algodão Transformando Vidas
Exposição de produtos do projeto social
novembro 8, 2021
IMG_20211020_140101287
Armadilhamento Pré-Safra
Armadilhamento pré-safra para bicudo-do-algodoeiro no Piauí
outubro 27, 2021
7T8A7490
Boletim AgroConab
Algodão tem mercado global aquecido
outubro 25, 2021